Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Samantha Em Chamas

Fogos e desafogos de uma lésbica passada dos cornos e meio anti-social

Pobre mas bem agradecida

O cliché "só damos valor quando perdemos as coisas" nunca me caiu bem. Talvez por nunca não ter tido muita coisa, a não ser muita coisa em falta, na minha vida, desde coisas materiais a suportes emocionais, sempre fui aquela pessoa agradecida pelo pouco que tinha. E não só me sentia agradecida como, de facto, o dizia - especialmente às pessoas. "Estou muito grata por te ter na minha vida e por me deixares estar na tua vida", por exemplo. E ainda o digo. Só que por vezes há agradecimentos que me escapam e parece que dou as coisas por garantidas só porque são responsabilidade de alguém, mas não é verdade. E então, quando ganho consciência, agradeço. E reflicto.

 

Ontem fui destaque no Sapo. Não foi a primeira vez. O primeiro post no blog sobre o dia em que me perdi numa ilha e um burro salvou-me a vida foi logo destacado, ainda por cima naquela janela grande lá em cima da primeira página, e desde aí que outros desafogos da minha parte foram destacados e partilhados também. E embora esteja grata por isso e fosse o intuito deste post agradecer a leitura e partilha desses textos específicos que nunca agradeci em palavras na altura, a verdade é que a gratidão vai além disso:

 

Para uma miúda como eu que tem uma imensa dificuldade em se sentir confortável em situações sociais e pessoais fora do ecrã e que tem uma dificuldade do caraças em conectar-me com pessoas, encontro aqui um refúgio que me tem aberto portas e janelas mentais e emocionais e permitido criar ligações e, consequentemente, sentir-me menos... estranha. Mais bem-vinda à vida. Bem-vinda aos sítios. Um sítio que me faz sentir que existo e que faço parte de algo.

 

Portanto, (equipa do) Sapinho, obrigada pela comunidade que foi criada aqui e onde me sinto valorizada. Não tanto pelos destaques (também), mas por esta sensação de que faço parte do melhor bairro para se estar e viver, ainda que não conheça todos os/as vizinhos/as nem eles/as a mim. E aos/às que conheço e com quem troco "alhos e cebolas", obrigada pela leitura e pelas mensagens e por me virem bater cá à porta a perguntar se está tudo bem quando desapareço por alguns períodos de tempo ou que me enviam e-mails a oferecer ajuda. São sempre bem-vindos e bem-vindas. Espero que se sintam em casa como eu me sinto aqui. Seria giro dizer que escrevo por e para mim, e em parte é verdade, mas a terapia só funciona quando alguém nos ouve - ou lê, neste caso.

E estou muito agradecida por isso. 

8 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

ANTES QUE SE QUEIMEM

Liberdade de expressão não é o mesmo que liberdade de ofensa, portanto comentários ofensivos não serão aprovados. Discordar é válido, palavras agressivas dirigidas a mim ou outras pessoas não. As fotos e os textos neste blog são normalmente da minha autoria e, no caso de não serem, avisarei no post respectivo.

Registo de Fogos Postos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Blogs de Portugal